Sol Nascente/Pôr do Sol vai ganhar escola para 1,4 mil alunos no local de um antigo lixão

Print Friendly, PDF & Email

Com investimento de R$ 10,2 milhões, estrutura será integrada a duas creches e uma escola já entregues na região administrativa; terreno era utilizado para despejo irregular de resíduos sólidos

Foto: Renato Alves/Agência Brasília

Criada pelo governo de Ibaneis Rocha em 2019, a região administrativa do Sol Nascente/Pôr do Sol tem recebido a infraestrutura necessária para se tornar uma cidade cada vez mais independente. Uma etapa importante dessa transformação é investir na educação, e por isso o Governo do Distrito Federal (GDF) autorizou, nesta quinta-feira (19), o início da construção de mais uma escola, o Centro de Ensino Fundamental (CEF) 601 do Sol Nascente.

De depósito irregular de resíduos a espaço para educação: objetivo do GDF é reforçar a infraestrutura da região | Fotos: Renato Alves/Agência Brasília

Com investimento de R$ 10.298.053,60, a escola será erguida no Trecho 1, Etapa 1, Quadra 601, Área Especial 03. O local já foi utilizado para despejo irregular de resíduos sólidos, mas agora vai ganhar vida como um espaço de ensino e transformação de vidas.

“Nós estamos cuidando muito dessa questão da educação e da saúde, que são prioritárias”

Governador Ibaneis Rocha

O CEF terá capacidade de 700 alunos por turno, com 20 salas de aula e uma área construída de 5.110,16 m². A princípio, a capacidade será para 1,4 mil alunos do sexto ao nono ano do ensino fundamental, podendo ser ampliada no futuro caso seja adotada, por exemplo, a Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Educação e saúde

Ao assinar a ordem de serviço para construção do CEF 601 do Sol Nascente, o governador Ibaneis Rocha anunciou que uma unidade básica de saúde (UBS) será construída no terreno ao lado da escola e falou de outros investimentos na região.

“Nós estamos cuidando muito dessa questão da educação e da saúde, que são prioritárias”, afirmou o governador. “Dentro do nosso projeto, a gente prevê a instalação, a partir do próximo ano, de uma delegacia também aqui. Nós queremos que aqui tenha unidade da Polícia Militar, unidade do Corpo de Bombeiros, Polícia Civil atuando, todas as unidades de saúde funcionando. Temos agora a licitação de uma unidade de pronto-atendimento que já está em andamento junto ao IgesDF, que será instalada no Trecho 3 aqui do Sol Nascente. E as obras aqui estão em pleno andamento.”

“É um avanço na educação imenso, porque nós teremos o aluno próximo à escola, a família próxima à escola”, Isaías Aparecido, secretário substituto de Educação

A escola será erguida em três pavimentos, com rampa e escadas. Entre as salas de aula há espaços para artes cênicas, música, leitura, artes plásticas, multiuso, multimídia, grêmio estudantil e apoio pedagógico. O CEF também vai dispor de cozinha industrial e refeitório, vestiários e sanitários, salas administrativas, pátio coberto e laboratórios. Também serão edificados castelo-d’água, central de gás (GLP), bicicletário, guarita, estacionamento, parquinho infantil e uma quadra de esportes coberta.

Facilidade

“Essa é uma das obras mais importantes da educação porque é numa área que foi abandonada por décadas, então esse CEF vai ter capacidade 700 alunos por turno, ou seja, manhã e tarde, no mínimo 1,4 mil alunos”, detalha o secretário substituto de Educação, Isaías Aparecido. “E também vamos deixar de transportar alunos para outras unidades em outras regiões administrativas. É um avanço na educação imenso, porque nós teremos o aluno próximo à escola, a família próxima à escola.” Segundo Aparecido, a secretaria vai licitar a construção de um Centro Educacional (CED) na Quadra 700 do Sol Nascente.

Claudinete Oliveira, moradora:  “Vai ser uma paisagem melhor e um local de ensino para todas as crianças, todos os filhos e moradores e futuros netos aqui do Sol Nascente”.

Moradora da cidade, a autônoma Claudinete Oliveira, 49, elogiou a construção da escola. “Muitas crianças saem daqui e vão estudar lá no Pôr do Sol e no P Sul, e nisso acaba até diminuindo as vagas das próprias crianças do Pôr do Sol”, pontuou. “Agora vai expandir mais o quantitativo de vagas, sem dizer que aqui era um grande lixão e vai ter uma limpeza, vai ser uma paisagem melhor e um local de ensino para todas as crianças, todos os filhos e moradores e futuros netos aqui do Sol Nascente”.

Entregas no Sol Nascente

Em 2021, o GDF entregou a primeira creche na área do Pôr do Sol, o Cepi Jandaia, com capacidade para 188 alunos, e a primeira na área do Sol Nascente, o Cepi Sarah Kubitschek, em 2023, com o mesmo número de atendimentos.

Antes, em 2020, o governo abriu as portas da Escola Classe JK, para 900 alunos. Além disso, o GDF, por meio da Terracap, cedeu um terreno para construção de uma unidade do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFB).

Repórter Brasília/Agência Brasília

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *