Congresso aprova, e nomeação de 2 mil policiais no DF vai para sanção presidencial

Print Friendly, PDF & Email

Articulação do GDF com parlamentares da Câmara dos Deputados foi fundamental para alteração na  Lei Orçamentária Anual (LOA) da União e Distrito Federal ganhar 1.284 policiais militares e 800 civis

Foi aprovada na tarde desta quinta-feira (9), na Câmara dos Deputados a alteração na Lei Orçamentária Anual (LOA) da União, que prevê a nomeação de 800 policiais civis e 1.284 militares.

“Essa é mais uma vitória do GDF. Conversei com o presidente da Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização, deputado Julio Arcoverde, e mostrei a importância dessa nomeação para reforçar a atuação das forças de segurança do DF. Agradeço ao deputado”, Ibaneis Rocha, governador do DF

Na quarta-feira (8), após articulação do governador Ibaneis Rocha, a vice-governadora Celina Leão e o secretário de Economia, Ney Ferraz, acompanhados do deputado distrital Hermeto e do delegado-geral da PCDF, José Werick, estiveram na Casa para pedir apoio dos parlamentares nesta alteração.

“Essa é mais uma vitória do GDF. Conversei com o presidente da Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização (CMO), deputado Julio Arcoverde (PI), e mostrei a importância dessa nomeação para reforçar a atuação das forças de segurança do DF. Agradeço ao deputado”, afirmou Ibaneis Rocha.

Entre as nomeações aprovadas, estão as de 1.200 soldados da Polícia Militar | Foto: Renato Alves/Agência Brasília

Os servidores das forças de segurança são pagos com recursos do Fundo Constitucional, repassado pelo governo federal. Os recursos do Fundo são usados para custear a organização e a manutenção da Polícia Civil, da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar, bem como prestar assistência financeira para execução de serviços públicos de saúde e educação.

A Secretaria de Economia estima que a despesa com a nomeação desses profissionais ainda em 2024 seria na ordem de R$ 318,3 milhões.

Veja as nomeações aprovadas:

Polícia Militar

→ 1.200 soldados
→ 49 alunos do primeiro CFO/cadetes
→ 35 oficiais de saúde

Polícia Civil

→ 600 agentes de polícia
→ 200 escrivães de polícia.

Repórter Brasília/Agência Brasília

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *