Climatempo: Porto Alegre tem início de maio mais chuvoso em 60 anos

Print Friendly, PDF & Email

Já choveu quase o triplo da média das primeiras semanas do mês, superando os 300 mm. Estado enfrenta tragédia causada por enchentes, com mais de 140 mortos e 600 mil fora de casa.

Centro da cidade está debaixo d’água com enchente recorde que atinge a Capital — Foto: Giulian Serafim/PMPA

De 1º de maio até as 9h deste domingo (12), a estação meteorológica do Jardim Botânico, na Zona Norte da Capital gaúcha, registrou 306,5 mm de acumulado. Isto é quase o triplo da média, que é de 113 mm.

As chuvas intensas e a cheia nos rios que deságuam na Capital fizeram com que o lago Guaíba registrasse a maior enchente da história, atingindo 5,33 metros no dia 5 de maio. Uma semana depois, o nível baixou, atingindo 4,64 metros.

Ao longo da semana, a água avançou em regiões do Centro, além das regiões das Ilhas e os bairros Sarandi e Humaitá. Mais de 13 mil pessoas estão fora de casa, e mais de 150 abrigos foram montados na capital para abrigá-los.

Segue alerta de chuva intensa

Após dias secos, a chuva voltou a Porto Alegre na última sexta-feira (10). A Defesa Civil Municipal emitiu um alerta preventivo diante da possibilidade de chuvas intensas, de até 60 milímetros por hora ou 100 milímetros por dia, além de ventos entre 60 e 100 quilômetros por hora. O alerta está vigente até a noite de domingo (12).

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) também emitiu alerta, que aponta “risco de grandes alagamentos e transbordamentos de rios, grandes deslizamentos de encostas” nas seguintes áreas:

  • Noroeste Rio-grandense,
  • Centro Ocidental Rio-grandense,
  • Metropolitana de Porto Alegre,
  • Nordeste Rio-grandense,
  • Sul Catarinense,
  • Centro Oriental Rio-grandense,
  • Serrana.

O RS chegou neste domingo (12) a 143 vítimas dos temporais e cheias, além de 125 desaparecidos e 806 feridos.

Com a volta da chuva no estado, o número de pessoas fora de suas casas aumentou de cerca de 441 mil, registrado no sábado (11), para mais de 618 mil. Mais de 81 mil estão em abrigos e 537 mil estão desalojados (em casa de amigos e parentes). Veja os dados abaixo.

  • Municípios afetados: 446
  • Pessoas em abrigos: 81.170
  • Desalojados: 537.380
  • Afetados: 2.115.704
  • Feridos: 806
  • Desaparecidos: 125
  • Óbitos confirmados: 143
  • Pessoas resgatadas: 76.399
  • Animais resgatados: 10.555

Frio intenso na semana que vem

A Climatempo Meteorologia também alerta que o ar polar entra com força sobre o estado a partir de segunda-feira (13), afastando as nuvens de chuva. Porém, a temperatura vai ter queda acentuada.

A entrada do ar polar traz frio abaixo dos 10°C, aponta a previsão. Já na segunda-feira, a previsão é de temperatura entre 15°C e 19°C em Porto Alegre. A madrugada da quarta-feira (15) deve ser a mais fria do ano até agora, com previsão de 8°C de temperatura mínima e máxima de apenas 15°C. Poderá ocorrer um novo duplo recorde de baixas temperaturas na quarta-feira.

O professor de teologia e ex-deputado Peniel Pacheco encaminhou ao Repórter Brasília

“Recebi, achei relevante, estou enviando pra vc!

*”O Porto não está alegre.*

*E o Rio?*

*Era Grande.*

*Ficou enorme.*

*Separou famílias.*

*Uniu o Sul e o Norte.*

*O Rio chora.*

*O choro é de uma Nação.*

*Ninguém solta a mão.*

*A força vem do !!!”.*

*_(Repassando)_*

Força para as nossas irmãs e irmãos gaúchos!”

Repórter Brasília/g1 RS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *