Ação contra o Frio: Abrigo no Gama recebe até 50 pessoas por noite

Print Friendly, PDF & Email

Local foi inaugurado nesta quinta-feira (20) e oferece jantar, café da manhã, kits higiene e banho; na Asa Sul, Cief já recebeu quase 200 pessoas desde o início da semana

Foto: Joel Rodrigues/ Agência Brasília

O inverno começou oficialmente às 17h51 desta quinta-feira (20), mas o frio já atinge o Distrito Federal pelo menos desde o início da semana, com termômetros chegando a registrar 7,5ºC. Para proteger aqueles que mais sofrem com as baixas temperaturas, o Governo do Distrito Federal (GDF) abriu as portas de mais um espaço público para que pessoas em situação de rua possam pernoitar.

O espaço conta com quatro quartos, sendo um exclusivo para mulheres e crianças | Fotos: Joel Rodrigues/ Agência Brasília

Desta vez, o local escolhido na iniciativa batizada de Ação contra o Frio foi o Centro de Convivência (Cecon), na E/Q 8/10, Setor Leste do Gama, onde foram preparados quatro quartos, sendo um exclusivo para mulheres e crianças. Até 50 pessoas poderão utilizar o espaço por noite, das 19h às 7h, com fechamento dos portões às 22h.

“Como a gente sempre fala, a assistência social visa garantir o básico para a pessoa. É dar uma noite digna, alimentação, realmente dar o mais básico que aquela pessoa precisa”, pontuou a secretária-adjunta de Desenvolvimento Social, Jackeline Canhedo.

Além do abrigo – que inclui colchão, travesseiro e cobertor –, os assistidos receberão jantar e café da manhã, kits de higiene e agasalhos, parte deles oriunda da Campanha do Agasalho Solidário – iniciativa da Chefia-Executiva de Políticas Sociais idealizada pela primeira-dama do DF, Mayara Noronha Rocha. Na noite desta quinta, o cardápio no Gama era arroz, frango, feijão, macarrão, salada, gelatina e suco à noite e pão, suco, fruta e biscoito no desjejum.

Jackeline Canhedo: “A assistência social visa garantir o básico para a pessoa. É dar uma noite digna, alimentação…”

A Defesa Civil auxilia a Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes-DF) no apoio logístico da Ação contra o Frio. O agente Rodrigo Altino destacou a união em prol da população: “Cada área tem uma especificidade. Então elas conseguem trabalhar de forma mais harmônica e, com isso, ter um resultado melhor. Cada um trabalha na sua especificidade, fazendo a junção de um todo, trazendo o bem-estar para o assistido”.

Desde segunda-feira (17), o Centro Integrado de Educação Física (Cief), na 907 Sul, também tem servido de abrigo para a população em situação de rua e já recebeu cerca de 250 pessoas. A escolha inicial pelo Plano Piloto se deu pela demanda observada em anos anteriores.

Rodrigo Altino destaca a união de vários órgãos do GDF na iniciativa de dar abrigo à população em situação de rua

Novos locais podem ser abertos conforme a necessidade e seguirão à disposição enquanto o frio perdurar. Jackeline Canhedo enfatizou a boa adesão à iniciativa em anos anteriores e já nesta primeira semana em 2024. “Nesta época, o frio é muito rigoroso. Então todo mundo busca um banho quente, um direito à alimentação, um cobertor e um lugar quentinho para dormir. A adesão realmente impressiona e nos leva a acreditar que estamos no caminho certo fazendo essa ação todos os anos contra o frio”, definiu a secretária-adjunta.

A previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) é de termômetros em baixa até pelo menos o início da próxima semana, com mínimas oscilando entre 12ºC e 14ºC. A máxima não deve passar de 27°C.

Campanha do Agasalho Solidário

O Governo do Distrito Federal (GDF) vai recolher, até 17 de julho, cobertores, casacos, meias, luvas e gorros nas administrações regionais e nos batalhões do Corpo de Bombeiros, bem como nas 12 unidades do Centro de Referência Especializados de Assistência Social (Creas), na Rodoviária Interestadual de Brasília e nos dois centros Pop, na Asa Sul e em Taguatinga Norte. A Defesa Civil, a PMDF e o Corpo de Bombeiros também receberão os materiais. A meta para este ano, de recolher 8 mil itens, já foi superada, mas as doações ainda podem ser feitas de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.

Repórter Brasília/Agência Brasília

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *