Abrigos do GDF já acolheram do frio mais de 1,4 mil pessoas em situação de rua

Print Friendly, PDF & Email

Estruturas montadas no Plano Piloto e no Gama ofertam jantar e café da manhã, travesseiro, cobertor, agasalhos e kit higiene para os beneficiários

Estruturas montadas para proteger a população em situação de rua do frio, os abrigos instalados no Plano Piloto e no Gama pelo Governo do Distrito Federal (GDF) somam 1.407 pessoas acolhidas desde o início do funcionamento, em 17 de junho.

A iniciativa faz parte da campanha Ação contra o Frio e seguirá enquanto durarem as baixas temperaturas no DF. Para esta semana, a previsão é que a temperatura mínima atinja 11ºC, segundo o Instituto de Nacional de Meteorologia (Inmet).

O abrigo da 907 Sul tem capacidade para receber até 100 pessoas por noite | Fotos: Tony Oliveira/ Agência Brasília

O abrigo montado no Centro Integrado de Educação Física (Cief), na 907 Sul, foi o primeiro a ser aberto e tem recebido a maior parte do público. Além dele, desde o dia 20 de junho, também está em funcionamento um espaço no Centro de Convivência (Cecon), no Gama.

Nesses espaços de acolhimento as pessoas recebem jantar e café da manhã, colchão, travesseiro, cobertor, kits de higiene e agasalhos. Parte desse material vem da campanha Agasalho Solidário, iniciativa da Chefia-Executiva de Políticas Sociais idealizada pela primeira-dama do DF, Mayara Noronha Rocha.

Os espaços funcionam diariamente, de domingo a domingo, das 19h às 7h, com fechamento dos portões às 22h. Podem ser acolhidas, por noite, 100 pessoas na estrutura da Asa Sul e 50 na do Gama.

“Atender mais de 1.400 pessoas significa mais do que apenas oferecer abrigo; é proporcionar dignidade e conforto durante os momentos mais difíceis”

Ana Paula Marra, secretária de Desenvolvimento Social

“A Ação contra o Frio é uma iniciativa crucial para o público em situação de rua. Atender mais de 1.400 pessoas significa mais do que apenas oferecer abrigo; é proporcionar dignidade e conforto durante os momentos mais difíceis. Com dois abrigos, estamos garantimos que cada indivíduo tenha acesso a comida, colchão, kits de higiene e agasalhos. Nosso compromisso é assegurar que todos tenham um lugar seguro, acolhedor e quentinho para enfrentar o frio”, destaca a secretária de Desenvolvimento Social, Ana Paula Marra.

“A ação está alinhada às iniciativas do Governo do Distrito Federal (GDF) em viabilizar maior inclusão e dignidade à população em situação de rua, um público muito complexo. Enquanto eles utilizam as ruas como espaço de moradia, é preciso oferecer direitos básicos à medida que ações completas são integralmente efetivadas”, completa.

Campanha do Agasalho Solidário

Vale reforçar que, até 17 de julho, o GDF vai recolher cobertores, casacos, meias, luvas e gorros nas administrações regionais e nos batalhões do Corpo de Bombeiros, bem como nas 12 unidades do Centro de Referência Especializados de Assistência Social (Creas), na Rodoviária Interestadual de Brasília e nos dois centros Pop, na Asa Sul e em Taguatinga Norte. A Defesa Civil, a PMDF e o Corpo de Bombeiros também receberão os materiais. A meta para este ano, de recolher 8 mil itens, já foi superada, mas as doações ainda podem ser feitas de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.

Repórter Brasília/Agência Brasília

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *