Para obras de modernização, fornecimento de água será suspenso em nove RAs no dia 11

Print Friendly, PDF & Email

Caesb vai realizar megaoperação para instalar equipamentos de 14 toneladas no Reservatório de Taguatinga Sul; abastecimento será interrompido por 21 horas em Águas Claras, Arniqueira, Gama, Park Way, Recanto da Emas, Riacho Fundo II, Samambaia, Santa Maria e Taguatinga

A Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) vai realizar na próxima quinta-feira (11) uma megaoperação para instalar dois gigantescos equipamentos de 14 toneladas, que irão modernizar o Reservatório de Taguatinga Sul e fortalecer a segurança do sistema de abastecimento de nove regiões administrativas: Águas Claras, Arniqueira, Gama, Park Way, Recanto da Emas, Riacho Fundo II, Samambaia, Santa Maria e Taguatinga.

A megaoperação está prevista para durar 21 horas, começando às 5h do dia 11 (quinta-feira) e indo até à 1h do dia 12 (sexta-feira) de julho. Para o êxito da operação, nesse período a Caesb terá que suspender o fornecimento de água nessas cidades. Por isso, a companhia recomenda aos moradores que já no dia 10 de junho (quarta-feira) abasteçam as caixas d’água de seus imóveis.

Para o dia 11, a recomendação é que a água armazenada não seja desperdiçada em atividades domésticas corriqueiras, como lavar carros ou calçadas, regar jardins, encher piscinas ou banhos demorados. “A palavra de ordem é sempre usar água de forma racional, evitando desperdício. Mas para o dia 11 de julho, a palavra de ordem é poupar água e aguardar que o abastecimento volte ao normal”, recomenda Luís Antônio Reis, presidente da Caesb.

Os equipamentos são duas gigantescas válvulas de controle de fluxo de água. Fabricadas com ferro fundido, cada peça pesa sete toneladas. Elas irão substituir as chamadas “válvulas-borboletas”, já defasadas. Os novos equipamentos funcionam de forma automatizada, usando tecnologia que dispensa a presença humana para operá-los.

Com as novas válvulas, aumenta a segurança das operações realizadas pelo Reservatório de Taguatinga Sul, que abastece 745 mil moradores de oito cidades, dos quais 534 mil não serão afetados pela operação. A redução do número de pessoas que serão impactadas foi possível porque a Caesb vem ampliando a rede e interligando os sistemas de abastecimento da companhia

As peças foram projetadas sob medida para que pudessem ser instaladas no Reservatório de Taguatinga, onde foram feitas obras de adaptação para recebê-las. As obras incluíram alterações no teto do reservatório, onde foram construídas duas claraboias por onde as válvulas vão passar para chegar ao piso do reservatório.

Um guindaste fará o trabalho de içar cada peça, retirá-la do pátio, passar pelas claraboias e pousá-la dentro do reservatório. A operação será realizada e acompanhada por uma equipe composta por diversos técnicos e engenheiros da Caesb. E tudo isso será feito dentro do prazo de 21 horas.

Segurança fortalecida

Luís Reis explicou que esses equipamentos são necessários para operações de transferência de água de um reservatório para outro, reduzindo substancialmente riscos de rompimento das tubulações de adutoras. Isso porque, a função dos equipamentos é controlar a vazão, deixando fluir apenas o volume de água necessária para encher ou esvaziar o reservatório.

Com as novas válvulas, aumenta a segurança das operações realizadas pelo Reservatório de Taguatinga Sul, que abastece 745 mil moradores de oito cidades, dos quais 534 mil não serão afetados pela operação. Ficarão sem água outros 211 mil moradores de Águas Claras (incluindo Areal), Arniqueira e Taguatinga.

A redução do número de pessoas que serão impactadas foi possível porque a Caesb vem ampliando a rede e interligando os sistemas de abastecimento da companhia, conforme explica Reis. É o caso do Sistema de Corumbá, inaugurado em abril de 2022.

Corumbá está sendo interligado ao Sistema Torto-Santa Maria, reforçando o Reservatório de Taguatinga Sul, que já é abastecido pelo rio Descoberto. Os novos equipamentos do reservatório vão melhorar o controle do fluxo da água do Descoberto e possibilitar o uso mais racional da água proveniente de Corumbá.

Confira os endereços que terão o fornecimento de água suspenso das 5h do dia 11 de julho até a 1h do dia 12 de julho:

Taguatinga Sul

→ Setor de Garagens e Concessionárias e Veículos, CSD, CSE, CSF, CSG, QSD, QSE e QSF;
→ QS 01, 02, 03, 05 a 10;
→ Parque Saburo Onoyama, Coca-Cola, Brasal, Universidade Católica de Brasília (UCB), Clube de Beneficência Portuguesa, Setor de Oficinas Sul, Setor de Postos e Motéis de Taguatinga Sul, Café do Sítio, Delegacia de Polícia de Taguatinga Sul, Faculdade Estácio, Hospital Santa Marta e Hospital Ana Nery

Arniqueira

→ Todo o Setor Habitacional Arniqueira, o Setor Habitacional Vereda da Cruz e o Setor Habitacional Vereda Grande;
→ Área de Desenvolvimento Econômico de Arniqueira (Adear) CJ 01 a CJ 31;

Areal

→ QS 06, QS 07, QS 08, QS10, QS 11;
→ Área de Desenvolvimento Econômico do Núcleo Bandeirante (Adenb) CJ 01 e CJ 02;
→ Restaurante Comunitário e Albergue.

Águas Claras

→ Águas Claras Norte: Quadras: 101, 102, 103, 104, 105, 106, 301, Av. Parque Norte, Av. Flamboyant, Av. Castanheiras, Rua de 03 a 25, Rua Figueiras, Rua Carnaúbas, Rua Tamboril, Rua Manacá, Rua Ipê Amarelo, Rua Pitangueiras, Rua Alecrim e Rua Buriti;
→ Águas Claras Sul: Quadras 201, 202, 203, 204, 205, 206, 207 e 208, Av. Araucárias, Avenida Pau Brasil, Av. Boulevard, Ruas de 03 a 31, Rua Tamboril, Rua Manacá, Rua Ipê Amarelo, Rua Pitangueiras, Rua Alecrim e Rua Buriti;
→ Estações do Metrô, Batalhão do Corpo de Bombeiros Militar do DF, Batalhão da Polícia Militar do DF e Hospital Brasília (Unidade Águas Claras).

Riacho Fundo

→ Toda a localidade: AC 01 a AC 04; QN 01 a QN 09; QS 02 a QS 16; CLN 01 a CLN 07, CLS 02 a CLS 08, SPLM CJ 01 ao CJ 18, Colônia Agrícola Riacho Fundo, Kanegae e Colônia Agrícola Sucupira;
→ UPA, Instituto de Saúde Mental, Terminal Rodoviário, Batalhão do Corpo de Bombeiros Militar do DF, Batalhão da Polícia Militar do DF, Batalhão de Cavalaria de Polícia Montada da PMDF, Centro de Saúde e Granja Modelo RFI.

Repórter Brasília/*Com informações da Caesb

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *