Evolução da pobreza | https://reporterbrasilia.com.br/

Inicial / Repórter Brasília / Evolução da pobreza
Nas grandes cidades o problema é maior

Evolução da pobreza

Print Friendly, PDF & Email
Nas grandes cidades o problema é maior. Foto ilustração.

A pobreza no Brasil, segundo estatísticas recentes, teve uma evolução significativa de 2020 para 2022. A fome passou de 11% para 19%, o que fez com que o percentual de pobres no Brasil de 2021 seja o maior da década, só sendo superado pelos índices anteriores a 2011.

Com o aumento generalizado nos preços dos alimentos, as famílias enfrentam mais dificuldades, e somando-se a isso o desemprego, o prato fica cada vez mais vazio.

Pobreza urbana

Em se tratando de domicílios, a pobreza brasileira é essencialmente urbana, com aumento do preconceito para com a população marginalizada, a fome e o crescimento dos índices de violência, se agravam. A população com menor renda do país se concentra na região Nordeste e nas grandes cidades.

Economia em recuperação

Afonso Hamm

O deputado Afonso Hamm (PP/RS), presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Uva e do Vinho, faz uma retrospectiva da economia nos últimos meses, e debita à pandemia o agravamento da crise nos diversos segmentos, não só no Brasil, mas no mundo todo. Otimista, o parlamentar argumenta que ainda faltam estatísticas, mas observa que já no primeiro semestre de 2022, a economia está reagindo, o desemprego começou a diminuir e a tendência é de uma recuperação significativa para o próximo ano.

Valores dos alimentos

“Toda a movimentação das atividades que geram empregos, como turismo, serviços, setor de restaurantes, setor de entretenimento, pararam no mundo inteiro, e no Brasil não foi diferente”, atesta Afonso Hamm. “As atividades que recém estão voltando, tem um outro contraponto, os preços dos alimentos e dos combustíveis. É claro, ainda não temos as estatísticas, mas nós já estamos no meio do ano de 2022.”

Empregos crescendo

Na visão do parlamentar progressista, “a questão do emprego subiu, mostra uma recuperação. O Brasil está com o menor índice de desemprego, 11 milhões de brasileiros, nós estávamos com 14 milhões de desempregados”, comemorou.

Atividade econômica ativa

Para o congressista, “mesmo com o custo de vida muito alto, há uma atividade econômica ativa”. Ele argumenta: “tu anda nas estradas e observa que o caminhão não parou de rodar, as pessoas estão trabalhando. A tendência é que a economia se recupere e o país volte à normalidade. Os pontos de maior dificuldade é o assalariado que está fora do mercado e está voltando”, avaliou Afonso Hamm.

Plano Safra

O deputado lembra que, nesta quarta-feira (29), está previsto o anúncio do novo Plano Safra “com aumento de juros, mas não vai faltar recursos”. O congressista lembra que “o Brasil abastece seu consumidor interno e exporta para mais de 200 países. O Brasil alimenta mais de 1 bilhão de pessoas, ou seja, 18% da população mundial.”

Mapa da Fome

Paulo Pimenta

Para o deputado Paulo Pimenta (PT-RS),a atual gestão federal será lembrada por uma série de retrocessos, como a volta do Brasil ao mapa da fome, o negacionismo em relação à ciência, e os seguidos aumentos no preço dos combustíveis e do gás de cozinha”. O parlamentar desafia os aliados do governo federal a apontarem algum aspecto da vida do brasileiro que tenha melhorado de 2019 para cá.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.